O conceito de política, nessa perspectiva, está associado à existência de conflitos sociais e tentativas de suprimi-los ou regulá-los, bem como às intenções de governança. Ou seja, seguindo Vallès (2001), o objetivo da política, como atividade e relacionamento social, seria regular conflitos, por um lado; e, tome decisões sobre isso, do outro. Às questões clássicas de quem tem o poder e como é exercido, pode-se acrescentar o componente normativo, ou seja, a ideia de que o exercício do poder deve ser processado moralmente. Seria, então, responder às perguntas de quem deveria ter poder e como deveria exercê-lo.

Por outro lado, o objetivo deste Programa de Mestrado em Ciência Política, apresentado com a menção Governança, permitirá a abordagem sistêmica dos problemas políticos e sócio-políticos da sociedade; bem como o tratado e a relevância da governança concebida pelo Estado. Da mesma forma, abordar o conhecimento sistemático da disciplina, a fim de facilitar a disseminação do desenvolvimento do que é e para quê, da ciência política e do cientista político, em geral e em nossa região, em particular. Indique também a atividade daqueles que se dedicam ao estudo formal da disciplina.

A primeira seção, “a ciência da política”, aborda sugestivamente a resposta à pergunta: o que é política? Resposta com dupla intenção, como o leitor verá. “Conhecimento científico e ciência política”, na segunda seção, faz um tour pela história da ciência política, para indicar que, como uma disciplina contemporânea, foi marcada por várias escolas e correntes que desejam julgar as definições, funções e paternidade da disciplina.

Nesse sentido, a política é uma questão de descrição difícil, depende até do ponto de vista da política boa ou ruim. Talvez, o acima exposto se deva ao próprio conceito, se não à natureza polissêmica e variável de um termo que foi tratado de diferentes disciplinas. Também porque a política, como objeto de reflexão, é apresentada a nós, apesar de seu uso diário, como um termo controverso e de uso e entendimento diferentes, dependendo do escopo e do momento em que é usada. Por seu lado, a ciência política, uma disciplina encarregada de abordar sua reflexão, compartilhou o objeto de estudo com a filosofia, a história das idéias, a sociologia ou o direito. O presente trabalho tem como objetivo principal promover o debate e a discussão sobre a utilidade da ciência política como disciplina acadêmica e profissional que responde ou tenta responder a perguntas como: o que a política entende? Ou, quando falamos de ciência política, sobre o que falamos?

O Mestrado em Ciência Política, projetado pelo Instituto de Pesquisas Superiores e Pós-Graduação (IESIP), cujo objetivo é proporcionar aos participantes uma área de reflexão e discussão de conhecimentos atualizados e promover o desenvolvimento de habilidades criativas na área política e projetada. duas menções em que o participante pode selecionar de acordo com a eletiva escolhida. Essas menções são: Mencionar governança.

Esta proposta se enquadra especialmente no programa de disciplinas científicas. Dessa forma, o desenho do Mestrado foi configurado de acordo com as disposições do regulamento geral dos estudos de pós-graduação para universidades e instituições devidamente autorizadas pelo Diário Oficial do Conselho Nacional de Universidades nº 37.328, de 20 de novembro de 2001. Consequentemente, coberto no artigo 13 do prelúdio normativo e levando em consideração o modelo curricular, pedagógico e andragógico do Instituto de Pesquisas Superiores e Estudos de Pós-Graduação (IESIP) para o desenho de estudos curriculares de pós-graduação, o Programa de Mestrado em Ciência Política, mencione Governança, cumprindo os requisitos destes regulamentos.

Recursos do programa
Denominação Mestrado em ciência política menciona governança
Grau concedido
Mestrado em ciência política menciona governança
Número de créditos contemplados pelo programa de treinamento
Tipo (artigo 34 da gazeta 321.323 de
20 de novembro de 2001)
Interinstitucional, presencial, mista e remota
Duração Máxima do Programa (artigo 25, seção B, 321.323, de 20 de novembro de 2001)
4 anos
Duração dos Cursos Estabelecidos 2 anos

A ciência da política aborda, sugestivamente, a resposta à pergunta: o que é política? Resposta com dupla intenção, como o leitor verá. “Conhecimento científico e ciência política”, na segunda seção, faz um tour pela história da ciência política, para indicar que, como uma disciplina contemporânea, foi marcada por várias escolas e correntes que desejam julgar as definições, funções e paternidade da disciplina. As reivindicações variam de autoria e suporte teórico à vasta interpretação e análise de fenômenos sociais. A coisa anterior produziu, no início dos anos sessenta, algumas ondas de confusão de conceitos e metodologias da ciência política. Por seu lado, trata de responder à pergunta que uma vez foi solicitado a um dos cientistas políticos mais influentes do século XX, pelo menos da Espanha e da América Latina democráticas.

A política, como objeto de reflexão, de uma perspectiva dinâmica está mais interessada em relações políticas, sociais, econômicas, internacionais, diplomacia, entre outras, onde o Estado não ocupa um espaço de destaque. Nesse sentido, com relação à condição política (Heller & Fehér, 1998), a premissa é a aceitação da pluralidade de culturas e discursos, razão pela qual é evidente a rejeição do universalismo político.
Isso implica que o Estado perde destaque ao entregá-lo à sociedade todas as vezes. Torna-se necessário, então, uma nova concepção de política e um repensar da teoria do estado. O debate sobre política permanece aberto, como objeto de reflexão, no momento em que a controvérsia e os desafios impostos por mutações e mudanças de qualquer ordem impõem disciplina no contexto da globalização. Mas, especialmente contextualizado às linhas estratégicas do Estado.

O Instituto de Pesquisa Superior e Estudos de Pós-Graduação em Inovação e Transferência de Conhecimento (IESIP) propõe a partir da episteme a criação de espaços para treinamento aprofundado, pesquisas sérias e a formulação de programas voltados às necessidades da sociedade e do Estado. como nação e como soberano. Existe a possibilidade de formação em Ciência Política, como a que permite promover o conhecimento sobre política e todas as generalidades que isso implica. Por esse motivo, a partir de uma visão de mundo das necessidades específicas que também foram encontradas fundamentalmente na vida das repúblicas, em particular o caso Governança. Tais aspectos, são uma parte elementar do programa por esses motivos, a menção Governança foi considerada necessária.
Nessa ordem, a educação e o treinamento são inerentes à vida de homens e mulheres, ontem como hoje foram caracterizados como categorias dialéticas do indivíduo e do coletivo, em meio a uma óbvia necessidade de se educar para atualização permanente e para responder às necessidades que emergem da sociedade e, portanto, dos processos nas políticas estatais. A expressão anterior demonstra a relevância de visualizar a educação a partir dessa base e o escopo do Mestrado em Ciência Política menciona Governança, está focado em um processo de treinamento e pesquisa de alto nível, em cujas linhas de projetos de pesquisa são relevantes e relevantes. coerência para mediar soluções.
O desenho curricular é construído sob as contribuições teóricas do pensamento complexo, da visão holográfica e das perspectivas educacionais de questões levantadas com uma visão andragógica, sociológica, humanística, sistêmica, filosófica, tecnológica e filantrópica, que atinge os métodos de Méndez, D (2015). Pedagogia / andragogia afetiva que afirma: “Em todo processo educacional / formativo de permear a humanização educacional como uma ação sensível, com visão filantrópica e a partir do princípio da alteridade” Tudo isso implica ações de compromisso-corresponsabilidade para abordar o indivíduo-coletivo com metodologias e técnicas adaptáveis ​​a cada pessoa ou contexto e lata; assim, internalize as concepções do desenho curricular, para aprofundar a aprendizagem.

Objetivos específicos

  • Aumentar a conscientização entre os participantes sobre a importância da Ciência Política em cada uma de suas extremidades. Governança para responder às necessidades do contexto nacional e internacional.
  • Treine os participantes com um conjunto de ferramentas teóricas, tecno-práticas e metodológicas que lhes permitam gerenciar o exercício na área de Ciência Política.
  • Estabelecer um processo de transferência cognitiva baseado na didática da aprendizagem que permita a abertura por meio de instrumentos conceituais e ferramentas práticas, para que eles possam atuar com competência em seus respectivos campos de atividade, sem renunciar às vantagens comparativas e ao capital humano acumulado através de de sua formação e experiência profissional anterior.
  • Desenvolver no participante uma atitude reflexiva – Crítica à pesquisa como modelo para a análise e solução dos problemas do contexto político na área de Governança.
  • Fornecer conhecimento teórico e metodológico para a formulação, avaliação, revisão e crítica de políticas do setor público e sua concretização em objetivos e metas de desenvolvimento.
  • Promover no participante o interesse em pesquisa social, com o objetivo de obter as informações necessárias para a aplicação de metodologias apropriadas, que permitam mudanças em sistemas políticos, relações inter-regionais, localização da população e gestão. estratégico do espaço geossocioeconômico.
  • Planejar e executar com uma visão estratégica, através da conjunção e bom equilíbrio entre as soluções técnicas necessárias e seus efeitos sociais na área de Governança das Menções em Ciência Política.
  • Promover mudanças democráticas destinadas a fortalecer a governança e a institucionalidade sobre a soberania na área da Ciência Política mencionam Governança.
  • Fortalecer uma consciência clara da dimensão ética que a função pública implica.
  • Promover o trabalho em equipe, promovendo a participação da comunidade, entendendo seus problemas

REQUISITOS:

  • Cópia do Black Fund ou do Pré-Graduação ou diploma profissional autenticado pelo Ministério do Poder Popular para Educação Universitária, ciência e tecnologia, se você for formado em uma Universidade Privada ou certificado pela Universidade, se for Público, com vista ao original. Se você é estrangeiro, deve entrar na apostilha do documento e autenticado pelo órgão governamental do seu país.
  • Cópia das notas de pré-graduação certificadas pela Universidade de origem com vista ao original.
  • Cópia da Certidão de Nascimento (legível) ou Registro de Nascimento de ser uma Cópia estrangeira (legível) com vista ao Original
  • 3 A fotocópia do bilhete de identidade ou cidadania ou documento de identificação do seu país de origem foi ampliada para 200%.
  • 2 fotografias de tamanho frontal.
  • Síntese vocativa ou curricular, no máximo 2 folhas.
  • Se você é uma cópia de passaporte estrangeiro e visto de estudante.
  • Carta ou compromisso de deontologia.
  • Se o candidato obtiver uma bolsa de estudos por uma instituição pública ou privada, ele deverá inserir uma carta de compromisso da instituição que concedeu a bolsa.
  • Ter passado no curso de iniciação ao mestrado como requisito para ingresso.
  • Cumpra e cumpra os regulamentos internos da IESIP.

O grau acadêmico de Mestrado em Ciência Política menciona Governança, requer um processo sistêmico que responde à necessidade de profissionais, líderes, conselheiros, pesquisadores, cientistas políticos e executores da projeção, design, desenvolvimento e direção de processos políticos na área. Governança em correspondência com as tendências contemporâneas e com o uso das técnicas atuais. Será capaz de desenvolver pesquisas aplicadas no campo social, político e direcionar a formação, tornando-se líder de processos no espaço para entender, processar, supervisionar e avaliar a governança da Governança.

Da mesma forma, os professores fortalecerão seu treinamento sociopolítico e espaços eleitorais, tecnopolíticos e proativos com um treinamento ético-político e investigativo, com uma visão liberada e emancipatória que fortalece seu objetivo em direção à construção de viabilidade e sustentabilidade de cidadãos responsáveis ​​enquadrados em um contexto ou espaço geo-histórico-social inclusão social, soberana, democrática e igualdade de condições de vida e educação, conforme estabelecido na Constituição da República Bolivariana da Venezuela e na Lei Orgânica da Educação

Portanto, o professor formado em seu perfil é: Promover, dirigir, liderar, comunicar, orientar e desenvolver projetos na área de Ciência Política, sob uma perspectiva interdisciplinar. Assuma uma atitude crítica contínua sobre sua prática nos espaços de governança, consulados das embaixadas e outros espaços que merecem conselhos e de diferentes abordagens teóricas, a fim de otimizar processos e estratégias. Investigue e reflita sobre os diferentes, sob a perspectiva de Política, Governança, tecnologia e interculturalidade.

Atender à necessidade de promover a formação de pesquisadores no campo da Ciência Política nas áreas de Governança, com qualidade e relevância por meio de orientação, mentoria, sob o tipo interinstitucional presencial, semipresencial ou a distância, considerando a formação de professores através de espaços de troca personalizados, mistos ou virtuais que permitem interatividade e troca de conhecimentos constantes no contexto local, nacional e internacional.

Tudo isso implica, de acordo com Coll (2005) e Díaz Barriga (2005), interatividade (relação aluno-informação-cítrica, produção intelectual), dinamismo (interação aluno com realidades virtuais), conectividade (que permite a criação de redes na comunidade de aprendizagem) e aprendizagem colaborativa (apropriação e produção de conhecimento em processos de interação conjunta de pares), o aluno tem a possibilidade de interagir com situações reais, resolver problemas relevantes e aprender a tomar decisões em situações que apresentam o desafio de a incerteza. O graduado do Mestrado em Ciência Política menciona Governança, do Instituto de Pesquisas Superiores e Estudos de Pós-Graduação IESIP é descrito como um profissional com valores pessoais, atitudes e características para a função que ele exercerá.